"; PlayWin.document.write(winContent); PlayWin.document.close(); // "Finalizes" new window // UniqueID = UniqueID + 1 // newWinOffset = newWinOffset + 20 // subsequent pop-ups will be this many pixels lower }

quarta-feira, julho 29, 2009

Cigarros fazem bem à saúde


Para quem tiver dúvidas sobre se deve ou não fumar o seu cigarrito, se fará ou não mal à sua bronquite crónica, e não puder pagar uma consulta por falta de um prometido cheque do Sócrates (tipo cheque-dentista) tem o seu problema resolvido. Basta deslocar-se a um pequeno café-pastelaria, muito perto da Basílica da Estrela, sentar-se, observar o ambiente em seu redor, apreciar a decoração, enquanto pensa no que vai pedir, e pousar o seu olhar num dos avisos da parede, exactamente aquele que gravei no meu "telelé" e que apresento neste post. Será então assaltado por uma onda de confiança que lhe trará a certeza que está no bom caminho e que, juntamente com outros clientes, poderá sacar do seu muito amado maço de cigarros e dar largas à sua necessidade de auto-afirmação e (porque não?) conviver com os outros fumantes, serenamente, isto é, sem trocas de palavras, sem que aqueles o incomodem com perguntas desnecessárias. É que só os charutos e as cigarrilhas fazem mal! Haja quem compreenda!... (Magda Reprezas)

Etiquetas: , ,

segunda-feira, julho 20, 2009

Numeri no Japão

Parece que o jogo não passou despercebido na Apple Store do japão. Está em destaque na secção de software para iPhone/iPod:




Agora só falta conquistar a loja dos estados unidos :)

Etiquetas: , ,

sexta-feira, julho 17, 2009

O socialismo democrático


O partido socialista gosta de se distinguir dos comunistas, realçando que o socialismo que preconiza é do tipo democrático, ao contrário do socialismo que é preconizado pelos comunistas, que é do tipo totalitário, isto é, consiste em impor uma ditadura do partido único sobre o aparelho de estado no seu conjunto.

Para percebermos melhor a democracia do socialismo dos socialistas, vamos então lançar um olhar sobre o novo modelo de gestão escolar que os socialistas pretendem impor ao funcionamento das escolas.

Segundo o modelo que é lançado pelo PS, passará a haver um director, que detém o poder executivo, e um conselho geral, que é parcialmente eleito pela escola, e a quem o director presta contas acerca do cumprimento das orientações que são fixadas para o funcionamento da escola.

Até aqui parece inocente, por mais controverso que possa parecer o processo de formação e responsabilização dessas instituições.

O problema surge, quando se atribui à figura do director, o poder de avaliar os membros do conselho geral, que são eleitos pelo corpo docente da mesma escola, para efeitos da sua progressão na carreira.

Afinal, em que é que ficamos? São os membros do conselho geral, que avaliam o desempenho do director, ou é o director que avalia os membros do conselho geral?

Como é possível um docente exercer a crítica sobre o desempenho do director, se o mesmo director conserva o poder de decidir acerca da progressão na carreira dos mesmos docentes?

Como é possível o conselho geral funcionar como um órgão colegial, quando alguns dos seus membros são sujeitos à apreciação do director, e os outros não?

Se esta democracia for transposta para o aparelho de estado, teremos um governo a deter o poder de “avaliar” os deputados que ousarem criticar os seus actos.

E aí está o socialismo democrático a demarcar-se do totalitarismo dos comunistas.

Etiquetas: , , ,

sábado, julho 11, 2009

BPP - Ecos de uma campanha publicitária

Estas pérolas de retórica foram recuperadas graças à atenção da matriarca Wanda. (AF)


Banco Privado Português

  • Expresso, 5 de Fevereiro de 2000 - Hoje abrimos o livro na página do patriotismo. O dinheiro viaja, não tem pátria, não tem língua, não tem fidelidades. O dinheiro anda de um lado para o outro, de onde nada se passa para onde passa a render.
    Sempre que vir o seu dinheiro a desaparecer, pense antes que ele está a aparecer no bolso de outra pessoa qualquer. (...) Pode parecer patriótico ter todo o dinheiro em bancos portugueses, investido em fundos compostos por acções dos próprios bancos e de empresas a eles ligadas. Um patriotismo duvidos e que sai caro. Caro, porque com rentabilidades decepcionantes na nossa bolsa de valores e com taxas inferiores à inflacção na maioria dos produtos financeiros, você perde dinheiro. E duvidoso porque, ao perder aqui o seu dinheiro ele está a aparecer noutros blsos que não de portugueses.
  • Expresso, 3 de Junho de 2000 - Hoje ter dinheiro já não é o que era. Mesmo uma fortuna não é condição suficiente para se ter uma renda permanente.
    As razões ... prendem-se com a baixa rentabilidade de grande parte dos produtos tradicionais a que, por hábito, tradição ou falta de alternativas, os portugueses mais recorrem.
    Neste contexto é difícil, mesmo com um considerável património financeiro, obter uma boa renda ou, no mínimo, assegurá-la para que você se reforme sem comprometer o nível de vida.
  • Expresso, 24 de Junho de 2000 - Somos especialistas em gestão de activos. Isto significa procurar por esse mundo fora a maior rentabilidade para um mesmo nível de risco. Significa trabalhar xom os melhores gestores e com os mais rentáveis activos e ser-se independente para dizer não quando os mellhores deixam de ser.
    Um último conselho para os autodidactas. Nos mercados, a "automedicação" pode ser fatal. É que se tomar as opões erradas e perder tudo, não há nos mercados o equivalente à lavagem do estômago.
  • Expresso, 8 de Julho de 2000 - Passar o dia a pensar em dinheiro é uma opção de vida... Claro que o Banco Privado Português tem Private Bankers para que os seus clientes passem a vida a pensar noutras coisas.
    Mas se essa é a opção do investidor, quem somos nós para recriminar quem quer que seja.
    Afinal, pensar em dinheiro é a nossa vida.
  • Expresso, 17 de Julho de 2000 - ...o melhor, se calhar, é ter a grande parte do dinheiro quietinho numa qualquer conta a prazo. "Não vá o diabo tecê-las", pensa você.
    Pois pensa mal.
    Não é a primeira vez que falamos sobre os perigos de ter o dinheiro parado. E se hoje voltamos ao assunto é porque temos boas razões para o fazer. (...)
    O Banco Privado Português é um banco com uma missão: fazer dinheiro para os seus clientes.

Canto de sereia

Etiquetas: , ,

quinta-feira, julho 09, 2009

José Socrates & Dom Corleone

Etiquetas:

segunda-feira, julho 06, 2009

Blog humorístico


Encontrei este blog humoristico feito por um professor:
L'actu en patates

Achei engraçado : )

Beijinhos

Susana

Etiquetas: , ,

quinta-feira, julho 02, 2009

Tempestade


via videosift.com

Etiquetas: ,

Porto - Teatro infantil

Teatro Fidra

O que é que fazem duas marionetas antes do espectáculo começar? Ao descobrirem que ambos se mexem e falam como as pessoas, Marocas e Bilocas decidem contar tudo aquilo que já viveram, para se conhecerem melhor um ao outro. É nesta conversa, mantida num palco sem público, que os bonecos partilham segredos, demonstram receios, revelam sonhos, enquanto o Homem não chega.
Vizinhos de personagens como o Lobo Mau, a Cinderela, o Gato das Botas e vítimas das maldades de duas bruxas, eles vão tentar perceber como vivem as pessoas: as grandes e as pequeninas. Serão os seus mundos tão diferentes dos deles? Saberá um boneco seguir o seu coração? Poderá uma boneca vestida de seda ter sonhos de menina?

Teatro Fidra



Mais informações: Grupo de Teatro Fidra

Etiquetas: , ,


hits: